terça-feira, 13 de novembro de 2012

Contagem Regressiva Breaking Daw II -2 DIAS



AMANHECER -LIVRO 3 BELLA
CAP 22  - PROMETIDA

- Você não fez isso – rosnei para ele.
- Você sabe que não é uma coisa que eu possa controlar
- Seu vira-lata estúpido! Como pôde? O meu bebê!
- Não foi ideia minha, Bella!
- Eu a segurei apenas uma vez e você já acha que tem algum direito idiota de lobo sobre ela? Ela é minha.
(...)
- Como ousa ter imprinting como minha filha? Você enlouqueceu?
- Foi involuntário! – insistiu ele, recuando para as árvores.
(...)
- Bella, poderia tentar ouvir por um segundo? Por favor? – implorou Jacob. – Leah, volte – acrescentou ele.
- Por que eu deveria ouvir? – sibilei. A fúria dominava minha mente, toldando todo o resto.
- Porque foi você quem disse isso. Lembra? Você disse que nosso lugar era um na vida do outro, certo? Que éramos uma família. Você disse que era assim que você e eu devíamos ser. Então...  agora somos. Era o que você queria.
- Você acha que será parte de minha família como meu genro! – guinchei. Minha voz de sino subiu duas oitavas e ainda parecia música.
(...)
- Não! – insistia Jacob ao mesmo tempo. – Como pode sequer olhar dessa maneira? Ela é só um bebê, pelo amor de Deus!
- Essa é a questão! – gritei.
- Você sabe que não penso nela dessa maneira! Acha que Edward teria me deixado viver se eu pensasse assim? Só o que eu quero é que ela esteja feliz e segura... É tão ruim assim? Tão diferente do que você quer? – Ele agora gritava para mim.
(...)
- Vai ficar longe dela – sibilei para Jacob.
- Não posso fazer isso!
- Tente. A partir de agora.
- Isso não é possível. Lembra-se de quando você me queria por perto há três dias? Como era difícil nos separamos? Isso agora passou para você não é?
(...)
- Foi ela- disse-me ele. – Desde o início. Tínhamos de ficar juntos, mesmo então.
Eu lembrei, e então entendi, uma parte mínima de mim estava aliviada por ter aquela loucura explicada. Mas esse alívio de algum modo só me deixou mais colérica. Ele esperava que isso bastasse para mim? Que um pequeno esclarecimento me fizesse aceitar aquilo?
- Fuja enquanto ainda pode – ameacei.
- Ora, Bells! Nessie gosta de mim também – insistiu ele.
Congelei. Minha respiração parou. Atrás de mim, ouvi a ausência de som que era a reação ansiosa deles.
- Do que ... você a chamou?
Jacob recuou um passo, parecendo tímido.
- Bom – murmurou ele - , o nome que você inventou é meio comprido e ...
- Você apelidou a minha filha de Monstro do Lago Ness? – guinchei.
E então avancei para o seu pescoço.

0 comentários:

Postar um comentário

Calendar


Follow by Email